Os dinossauros estão extintos

 

Conseguimos recuar certos anos na história mas avançar torna-se mais complicado. Temos a certeza do que já passou por onde nós andamos e acredita-se fielmente na ciência há milhares de anos. Quando se pensa no futuro o caso complica-se e surgem grandes dúvidas. O desafio é mesmo esse e não é para todos conseguir prever as novas tendências e afastar-se dos dinossauros passados.

Já muito falamos de RP e nunca conseguimos dissociar esta profissão de atualidade e tendências. Isto porque de facto as Relações Públicas estão diretamente e indiretamente dependentes do seu ambiente envolvente, da realidade que se vive momentânea mente. Hoje em dia, a tática correta a adotar ontem pode ser um craso erro amanhã e é isto que se tem de ter em conta. O mundo está em constante mudança e a profissão para se manter viva igualmente o terá que fazer. Quem não se adaptar vai acabar por deixar de ser necessário, por morrer.

Analisando o European Communication Monitor, percebe-se que as idades médias dos profissionais de comunicação estão a caminhar para um envelhecimento profissional. Neste momento a média de idades está nos 41 anos e é necessário ter cuidado com isto. Não existe problema algum em ter profissionais mais experientes.  Existe problema em ter dinossauros a trabalhar na nossa área, profissionais que não se atualizam e pensam que o mundo permanece igual à 20 anos. Há mediada que o tempo avança existe uma maior oferta de formação e para não correr o risco de se estagnar há que aproveitar melhor. É certo que no ECM também se pode analisar que as necessidades de formação estão abaixo da oferta, mas de qualquer das formas a real utilização é muito pouca. Como pode alguém querer durar no setor se não se atualiza?! Todos nós sabemos, desde o início, que estamos constantemente desatualizados a cada segundo que passa e mesmo assim damo-nos ao luxo de permanecer desinteressados?! É um luxo preguiçoso a que poucos se podem dar. É caminhar uma vez mais para o desemprego e, por sua vez, para o estigma da profissão. Volto a referir que trabalhar no mundo da comunicação é estar informado sobre tudo e todos, é estar atento à realidade que se vive, é prever tendências, é adivinhar um pouco do futuro e tomar decisões com bases nessas mesmas visões e perspetivas.

A introdução da internet veio sem dúvida alguma alterar bastante a comunicação e estamos todos cientes de tal. O digital entrou na nossa vida de uma forma estrondosa e apoderou-se de grande parte da comunicação. Milhões de pessoas estão presentes  nos social media. Hoje, estes meios têm um grande peso e não utilizá-los é um erro e que só faz a organização passar despercebida e perder oportunidades de comunicar. Assim, têm existindo grandes alterações a nível operacional, uma ascensão do digital aliada a uma crescente força do face-to-face. É importante ter noção do que é este mundo digital, das suas oportunidades e de como pode se tornar numa mais valia. Isto sem nunca esquecer a comunicação frente a frente que as pessoas ligam ainda mais. Assim, mais do que nunca é importante estar apto para falar bem e de forma coerente e ter uma boa comunicação não verbal. Mais uma vez, refiro a importância da formação. Já existem inúmeras de discursos, apresentações e linguagem não verbal.

As analytics também são uma novidade e dão também uma nova visão aos RP. Hoje, fala-se mais já em Big Data que não se limita a ter x dados e apresenta uma oportunidade para encontrar melhores insights. 72% dos profissionais da comunicação acreditam que o big data vai mudar toda a profissão de RP e a sua eficácia mas no entanto apenas 53% debate este tema e só meros 23% entendem o conceito. A nível de organizações, 21% utilizam-no no seu planeamento e apenas 12% das organizações utilizam algoritmos para a criação de conteúdo. Mais uma vez, se um RP se quer manter atualizado e facilitar todo o seu trabalho melhorando também a sua eficácia tem que estar atento à atualidade, à mudança e formar-se o melhor possível sobre as novas oportunidades e métodos de comunicação.

Concluía que Relações Públicas é uma profissão em constante alteração, como sempre tenho dito. É necessário manter os profissionais atualizados. Caso contrário, não vão ser úteis, vão passar a ser desnecessários e vão ser despedidos. Há uma necessidade de entendimento da realidade e das tendências que se avizinham, pois todas as estratégias e táticas aplicadas vão ter que estar de encontro a isso mesmo. Se não estiverem, pode dar-se muito mal o caso.

Os dinossauros estão na pré-história e aí devem ficar. Ontem queria-se um profissional de comunicação, hoje quer-se um profissional de RP competente e atualizado. Não há espaço para profissionais que não sabem ou não aproveitam as oportunidades de hoje. As RP têm que continuar a modernizar-se, a adaptar-se ao mundo e os seus profissionais de igual forma sem nunca estagnar.

PR is now many things. PR is to keep updated.

Vídeo Resumo do ECM

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s